TERÇA FEIRA, 08 de junho

Todos os meses, a FACE escolhe um projeto de conservação relacionado com a caça na Europa como seu projeto do mês. Esses projetos destacam algumas das grandes iniciativas que os caçadores estão a empreender para preservar a biodiversidade.

A FACE tem o prazer de apresentar o Projeto do Mês do Manifesto da Biodiversidade da FACE para maio de 2021: Recuperando a Perdiz Vermelha espanhola de uma situação limite / O Projeto espanhol da Perdiz vermelha da Fundação Artemisan

Relevância da política:

A restauração da natureza no âmbito da Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030 incluirá um enfoque nos habitats / ecossistemas agrícolas. Os Estados-Membros devem também assegurar que a próxima PAC incentive os agricultores a disponibilizarem mais espaço para a natureza nas terras agrícolas. Este projeto é um excelente exemplo de como os caçadores já estão a contribuir para a implementação da Estratégia de Biodiversidade da UE para 2030.

O projeto descreve com precisão o que pode ser realizado pela biodiversidade e como alcançar esses resultados.

As populações de perdizes-vermelhas silvestres espanholas diminuíram em mais de 30% nos últimos 20 anos, principalmente devido à perda de habitat, às mudanças nas práticas agrícolas e à predação. Em 2018, depois de ver o sucesso da conservação liderada pelos Gestores das propriedades no Reino Unido, o ecologista Carlos Sánchez, diretor de pesquisa da organização conservacionista Fundación Artemisan, teve a inspiração de estabelecer um projeto de perdiz selvagem para reverter essa tendência.

A Fundación Artemisan e várias federações de caçadores estabeleceram sete iniciativas piloto em regiões onde as perdizes costumavam ser numerosas, incluindo: Andaluzia, Aragão, Castela-La Mancha, Extremadura, Valência, Madrid e País Basco.

A Base:

O projeto, denominado ‘RUFA’ em homenagem ao nome latino para a ave, atrai o entusiasmo dos gestores das terras locais, que são incentivados a formar as suas próprias comissões de conservação. Os agricultores e os caçadores tomam as decisões. A Fundación Artemisan dá conselhos, mas, em última análise, são eles que tomam as decisões, à semelhança de outros projetos de conservação de base em toda a Europa. O Carlos disse: “Normalmente, uma ou duas pessoas-chave conduzem o projeto com carisma, entusiasmo e influência local suficientes. Em cada local, não tivemos dificuldade em encontrar esses indivíduos e eles fazem toda a diferença.”

Cada local tem cerca de 500 hectares em terrenos que variam desde as montanhas áridas até as terras agrícolas nas planícies. Nas encostas, grupos de trabalho estão a restaurar as culturas preferidas pelas aves e nas áreas de várzea os agricultores foram incentivados a criar habitat nas margens dos campos, com novas sebes, faixas de ervas e bancos de insetos. A Fundación Artemisan, em colaboração com alguns governos regionais, consegue financiamento para essas medidas por meio de subsídios agroambientais e ajuda os proprietários das terras no processo de inscrição.

Os ingredientes para uma conservação bem-sucedida:

Tendo trabalhado para o Game & Wildlife Conservation Trust (GWCT), com sede no Reino Unido, em projetos pioneiros sobre a perdiz cinzenta, Carlos aplicou a abordagem das três medidas de suporte: Fornecer o habitat certo é crucial, mas o habitat por si só não é suficiente para a vida selvagem prosperar, é necessário mais. Os cientistas do GWCT descobriram que as populações de perdizes podem ser restabelecidas apenas quando os três elementos de habitat de reprodução, alimentação para os perdigotos e gestão da predação estão disponíveis num só lugar. Carlos também reconheceu a necessidade de fornecer água como o quarto elemento vital para o sucesso no clima mais seco da Espanha.

Como estes pássaros fazem os ninhos no solo, as perdizes são particularmente vulneráveis ​​à predação e os caçadores disponibilizam o seu tempo para realizar o controle de raposas e corvídeos durante a época de reprodução. Algumas regiões permitem que as raposas e as pegas sejam controladas com espingardas, mas proíbem o uso de armadilhas. Ao contrário do Reino Unido, toirões, doninhas e gatos bravos, que são predadores dos ovos da perdiz e dos perdigotos, são protegidos em Espanha, mas a Fundación Artemisan está a trabalhar para obter licenças especiais para os controlar. O impacto destas variações regionais será avaliado pela monitorização da produtividade destas aves silvestres nos diferentes locais. Infelizmente, a Fundación Artemisan é um dos únicos órgãos de conservação em Espanha dispostos a reconhecer que o controle de predadores generalistas deve fazer parte do pacote, se certas espécies quiserem sobreviver.

Os quatro elementos juntos beneficiam uma ampla gama de animais selvagens, além das perdizes. O Dr. Sánchez afirmou: “A perdiz vermelha é um guarda-chuva sob o qual nosso objetivo é ver o restabelecimento de muitas outras espécies ameaçadas, incluindo: sisões, abetardas, águias, limícolas, aves canoras e as lebres ibéricas.”

App da vida selvagem:

Em fevereiro, a Fundación Artemisan lançou o projeto RUFA em conjunto com um site para agricultores e caçadores da Espanha para registarem as observações de vida silvestre na sua área local:www.observatoriocinegetico.org. Relatar a contagem de animais silvestres é facilitado por meio de uma aplicação conectada com uma ferramenta de mapeamento central online e um site. Os dados próprios podem ser verificados a qualquer momento, mas todas as informações do site são confidenciais. O Dr. Sánchés explicou: “Esta é uma grande ciência cidadã e mostrará como os caçadores levam a sério a conservação da vida selvagem. Começamos no início do ano e a resposta da comunidade de caçadores foi muito positiva, temos até participantes nas Ilhas Canárias relatando sobre as aves migratórias” Sánchez está esperançado de que tanto a rede de monitorização quanto o projeto de conservação da perdiz continuem pelos próximos 10 anos e que as perdizes e outras espécies sejam restabelecidas nas regiões onde estão atualmente sob ameaça.

Com um agradecimento especial à revista Gamewise, à Fundación Artemisan, ao GWCT e a Carlos Sánchez. A FACE adotou pesquisas para a revista Gamewise Spring edition 2021.

Envie seu projeto!

Todos os meses, a FACE escolhe um projeto de conservação relacionado à caça na Europa como seu projeto do mês. Esses projetos destacam algumas das grandes iniciativas que os caçadores estão a empreender para preservar a biodiversidade.

Para obter mais informações sobre o Manifesto da Biodiversidade, entre em contato com bob.groome@face.eu ou visite www.biodiversitymanifesto.com

Tradução livre de João Grosso